quinta-feira, 26 de junho de 2008

Google Preto

Preconceito é retrocesso:

Apesar de não pertencer ao Google Inc, o Google Preto, Preto G ou Blackle foi criado com o objetivo de reduzir a tensão e os males causados aos olhos em virtude do excesso de luminosidade emitida pelos sites sejam quais forem as cores por eles utilizadas, mas também reduzir o cunsumo de energia consumida durante o período em que o usuário desenvovla as suas pesquisas. São informações prestadas pelo próprio site.

Para exibir uma tela inteira branca, seu computador usa cerca de 74 watts, enquanto para mostrar uma preta o consumo é de 59 watts. O excesso de luminosidade produzida por um fundo totalmente branco é muito mais prejudicial aos olhos que um fundo totalmente preto. Repito, em outras palavras, o uso do preto é apenas menos prejudicial, mas o prejuizo continua a existir.

Mas vamos imaginar a quantidade de energia que seria economizada se o Google - que é inteiramente branco e recebe cerca de 200 milhões de buscas por dia - fosse totalmente preto. Por isso, nós colocamos na Internet a versão escura do Google - o Pretog.

Em seu blog (EcoIron), o americano Mark Ontkus fez as contas dessa economia e, partindo do pressuposto que cada busca é exibida por 10 segundos, chegou à conclusão que essa mudança economizaria 750 megawatts/hora (mWh) por ano! Vamos ver o que o EcoIron nos diz (traduzido pelo Google):

"
Como se observa, uma página da web de fundo branco gasta cerca de 74 watts, ao mesmo tempo que uma página da web de fundo preto apenas 59 watts. Eu pensei em fazer um cálculo e ver o que poderia ser economizado se muitos usuários passassem a usar o Google de fundo preto:

Vamos pegar o Google, que recebe cerca de 200 milhões de consultas por dia. Vamos assumir que cada consulta é exibida por cerca de 10 segundos, isso significa que o Google está sendo utilizado por cerca de 550.000 horas todos os dias em alguns desktop. Assumindo que os usuários do Google o utilizam em modo de tela cheia, a mudança para um fundo negro (relativa a um monitor CRT) irá poupar em torno de 15 (74-59) watts. Que se transforma em uma economia global de 8,3 megawatt / hora por dia, ou cerca de 3000 megawatt / hora por ano.

Agora, ter em conta que cerca de 25 por cento dos monitores em todo o mundo são monitores CRT, e que cada quilowatt-hora custe 10 centavos de dólar, isso chega a US $ 75.000, uma generosa quantidade de energia e de dólares jsutificam mudar alguns códigos de cor.
"

Obs: tradução pura e simples, sem alteração de dados e resultados.

Fonte: http://ecoiron.blogspot.com/2007/01/black-google-would-save-3000-megawatts.html

Branco e cores brilhantes (em especial nos fundos) pode utilizar até 20% mais energia que preto ou cores escuras. Veja as informações de consumo abaixo para poder ver o uso (em Watts) de uma amostra de tela com diferentes backgrounds. Infelizmente, e-mail e processadores de texto tendem a usar o branco como cor padrão. Porque em preto-branco é mais familiar (é exatamente como o jornal), selecionando outras combinações não ficam atraentes. No entanto, você pode mudar sua área de trabalho de fundo para algo eficiente. Você pode alterar o seu fundo, selecionando Iniciar, Configurações, Control Panel, na guia Aparência mude o plano de fundo para prêto, ou à partir da relação de cores abaixo selecione uma cor que tenha um consumo inferior a 65W e, em seguida, clique em OK

CÔR /CONSUMO: Branco / 74 W, Rosa choque / 69 W, Amarelo / 69 W, Azul água / 68 W, Prata / 67 W, Azul /65 W, Vermelho / 65 W, Verde limão / 63 W, Cinza / 62 W, Verde oliva / 61 W, Púrpura / 61 W, Azul petróleo / 61 W, Verde / 60 W, Marrom / 60 W, Azul marinho / 60 W, Prêto / 59 W.

Matéria completa e muito útil na fonte : http://www.microtech.doe.gov/EnergyStar/info.htm#display

Oustro prêtos, negros e similares podemops conhecer nos links abaixo:

http://www.googlepreto.com.br

http://www.pretog.com/

http://www.blackle.com/

http://br.blackle.com/

E é isso aí gente, esse negócio de pré-conceito, preconceito, pré-munição contra as diferenças é coisa de gente retrógrada e ultrapassada. Estamos no terceiro milênio cristão, vamos em frente...
_____________________________________________________

Obs: COnforme solicitação do Pedro, que leu nosso blog e sugeriu.