domingo, 23 de maio de 2010

Google Diretório de Fontes:

OBS: Para baixar o Resumo da Palestra clique na aba ...A PALESTRA (localizado abaixo do cabeçalho do blog) e em seguida role a tela até o fim do post. Pronto! é só clicar no link e baixar. Divirtam-se.




Quando se fala que o Google surpreende nada mais é do que ser repetitivo. Claro, o Google sempre vai surpreender. Fico pensando em pessoas, físicas ou jurídicas, que falam que o Google vai dominar o mundo, que o Google é perigoso, que o Google sabe tudo sobre você, que o Google isso negativo, que o Google isso pejorativo, etc etc etc. Mas eu pergunto: Não é o que todas as emrpesas gostariam de ser? Uma Google? Uma empresa que tem informações tais de seus clientes que pode adivinhar o objeto de desejo e simplesmente surpreender a cada dia? Afinal de contas, não é isso que se tem tentado aprender ou ensinar nas faculdades?

É por que no Brasil existem problemas sérios, como por exemplo: não temos uma política de geração de emprego, por que não se sabe quais são as áreas de real imnportância para o país (segurança, educação, trabalho, saúde, infra-estrutura, etc), por que não se cria uma mente de produtividade, de pessoas que pensam na frente, pró-ativos, que desenvolvem suas atividades por antecipação. Enfim senhores, são mentalidades arcaicas que minam a base de futuros promissores de hábitos há muito ultrapassados. Vemos e lemos isto sendo discutido, a modernização do ensino brasileiro, a todo o momento.



Mas enfim, o que quero dizer, sobre o Google, claro, é que temos mais um instrumento da emrpesa para nosso deleite, é o chamado Diretório de Fontes do Google, assim como o Google Fonte API. Aí você diz: Pôxa, legal, mas e daí? Daí que agora temos uma diversidade de fontes, por enquanto pequena, mas que com a implementação dos colaboradores vai aumentar e muito, de forma até dinâmica e, quiçá, rápida, crescendo bastante. E qual é o "surpreendente" nisto. O surpreendente é que não ficaríamos presos à direitos de uso de fontes que seriam de outros. Lembro-me até do caso do problema do BROffice, que tinha poucas fontes por que o direito de uso e propriedade era da concorrente. Entenderam agora? Pois é gente. E ao mesmo tempo que escrevo aqui, tentarei fazer vocês verem na leitura o que significa isso.

Depois eu retornarei e mostrarei, ok? Abraços. Pronto, voltei e mostrei, no parágrafo anterior. A coisa ainda está um pouco difícil pra quem é leigo, mas vai melhorar. Posso até arriscar que vai ser criado um ícone na barra de ferramentas de formatação de textos, no editor do blog, para fazer a seleção da fonte que quizermos, como já é feito em qualquer editor visual.