terça-feira, 25 de maio de 2010

PARTICIPAÇÃO POPULAR NA POLÍTICA BRASILEIRA:

POLÍTICA SOCIAL OU POLÍTICA 2.0?

Obs: Tá com cara de Nepomuceno isso...

Em 13 de março de 2010, postei uma página aqui muito interessante, no que diz respeito à participação política, informando sobre quatro sites brasileiros e um americano, pra tentar mostrar como é no Brasil e nos Estados Unidos a participação popular nas políticas públicas através da internet. Nos Estados Unidos o povo decide até onde vai ser feito o investimento do bairro: se no recapeamento da rua, se em paradas de ônibus ou se em passarela, etc etc etc. Muito além do que temos hoje. Mas Brasileiro é um povo persistente, insistente, e estou aqui pra mostrar o que tem sido feito neste campo, associando a política ao uso das tecnologias colaborativas.

O primeiro da lista é o, novo: Adote um vereador.

http://vereadores.wikia.com/wiki/P%C3%A1gina_principal

























O Projeto Adote um Vereador tem por objetivo fazer com que os cidadãos acompanhem um vereador em suas atividades parlamentares.

O segundo é o, também novo: Cidade Democrática.




É uma plataforma de participação política, onde cidadãos e entidades podem se expressar, se comunicar e gerar mobilização para a construção de uma sociedade cada vez melhor.

O terceiro é o, novo: Congresso Aberto.

http://www.congressoaberto.com.br/


























CongressoAberto.com.br é um site independente que visa aumentar a transparência e contribuir para debates acerca do legislativo brasileiro, facilitando o acesso a informação e análises sobre o tema. CongressoAberto.com.br utiliza dados oficiais providos por diversos órgãos do governo para gerar um panorama completo da atuação de parlamentares e partidos, utilizando para isso conceitos e métodos da ciência política moderna. 

O quarto, também novo, é o: Wiki Crimes, mapeando crimes colaborativamente.

http://www.wikicrimes.org/main.html




















WikiCrimes.org É um colaborador, o mapeamento global, multilingue dos crimes em todo o mundo que aproveita software WikiMapps. Ele foi concebido pelo Vasco Furtado, Professor da Universidade de Fortaleza, Brasil, onde coordena um grupo de investigação em "Engenharia do Conhecimento". Todos os dados podem tanto ser importados e exportados no formato KML padrão aberto. WikiCrimes tem atualmente 13.117 relatos de crime, quase todos os que se baseiam no Brasil. Os relatórios podem ser filtrados por categoria, tempo e credibilidade. Usuários podem se inscrever para receber notificações de relatórios de crime com base em seus filtros personalizados, e há uma versão beta da aplicação móvel disponível em Português. Todos os relatórios de crime são classificados pelo número de pontos de vista, comentários e confirmações, e são re-distribuídos via Twitter. Os usuários podem confirmar relatos de crime ligando para as notícias relevantes ou vídeo e provas fotográficas do crime real. Até agora, o crime mais comentado é um homicídio que teve lugar no dia 29 de março de 2008, às 11 da noite em São Paulo. Ele recebeu 22 confirmações positivas, uma confirmação negativa, e quatro observações.

Outros já falei no post a que me referi no início deste, que são: o MUCO (Museu da Corrupção, BOVAP (Bolsa de Valores Políticos e o Vote na Web. Todos muito interessantes

Espero ter podido subsidiar os leitores com instrumentos bastante eficazes para a participação popular na política brasileira através da internet. E já ia esquecendo, o lugar onde encontrei tantas informações de sites é o site....isso vai ficar pro próximo post!! Sabe por que? Por que percebi que é abrangente o assunto, pois envolve alguns movimentos de estímulo à participação em massa na influência da construção de uma nova sociedade...té mais....